CORRER PARA COMER

03/06/2010

Come-se muito bem na África do Sul. E dá para tomar vinho nacional sem medo.

Pelo que pude experimentar até agora, em Joanesburgo, o The Butcher Shop & Grill e o Montego Bay são dois lugares onde é impossível errar.

Ambos ficam no Nelson Mandela Square, o principal centro de compras da cidade.

O primeiro é uma gigantesca casa de carnes, que serve gigantescas peças de carne.

Pedi um Rib-Eye e o garçom perguntou se eu queria o de 500 ou 600g. Quis saber se não tinha uma porção menor, e o cara disse que tinha, mas que saía tão pouco que ele às vezes esquecia.

O pedacinho “standard” tem 380 gramas.

Mas é incrivelmente bom, com baked potato e creme de espinafre (esses acompanhamentos variam conforme o gosto do cliente).

Como voltarei ao The Butcher muitas vezes nas próximas semanas, deixei para experimentar as costeletas de cordeiro numa outra vez.

E como não faz bem comer carne todo dia (no dia em que a medicina resolver isso, abrirei um champanhe), o segundo restaurante cai na medida com frutos do mar espetaculares.

Já foi visitado duas vezes, duas lagostas grelhadas que merecem todos os elogios.

A foto acima é o efeito colateral.

Foi tirada na volta da corrida matinal. Quando saí, às 6h10, estava absolutamente de noite. O frio era absurdo.

Mas não há nada que pague os momentos finais, a sensação da missão cumprida. Fisicamente, os benefícios são muitos e conhecidos. Psicologicamente, tem me ajudado demais a tocar os dias por aqui.

O lugar em que estamos hospedados fica numa área quase exclusivamente residencial de Joanesburgo. Pouco movimento de carros, ruas planas e largas, uma ou outra subida. Ideal.


%d blogueiros gostam disto: